ANUNCIE AQUI E SAIA VENCEDOR

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Pai de 11 filhos que matou namorada por "coisa boba" vai a júri

Anna Gabrielly, de 16 anos, foi estrangulada, esfaqueada e teve o corpo enrolado em colchões
O homem acusado de cometer um crime que chocou moradores de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, senta no banco dos réus nesta sexta-feira (28). Gian Luis Alves, de 36 anos, estrangulou e esfaqueou a namorada, de 16 anos, até a morte. Segundo ele, o assassinato foi cometido por "coisa boba".
O julgamento de Alves está previsto para começar às 8h, no Fórum Doutor Joaquim de Assis, no centro da cidade. A sessão será presidida pelo juiz Luis Augusto Souza Melo. O TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) não soube informar quantas testemunhas serão ouvidas.
Depois de ter sido morta, Anna Gabrielly Nascimento teve o corpo enrolado em colchões e sacos plásticos. Após ser preso, em agosto do ano passado, o suspeito, que é pai de 11 filhos, contou com frieza como cometeu o crime.
— Ela foi estrangulada e esfaqueada no pescoço por causa de coisa boba, entendeu? Ciúmes. Porque ela pegou carona na moto. Ela me contou, eu já tava meio exaltado, no churrasco, bebendo.


O crime aconteceu na casa de um amigo de Gian Alves no dia 6 de janeiro de 2013. Depois de estrangulá-la e desferir sete facadas, ele abandonou o corpo na calçada.

— Um colega me emprestava a casa para eu encontrar com ela. Eu fui, tive que tirar o corpo de lá e limpei para não complicar para ele. Ele me ajudou a descer com o corpo, mas eu limpei sozinho.
O réu vai responder pelos crimes de ocultação de cadáver e homicídio qualificado com os agravantes de motivo fútil, asfixia e recurso que dificultou a defesa da vítima.
Revolta
A mãe de Ana Gabrielly, Ingrid, se revoltou com a crueldade e frieza do assassino da filha.


— Eu sinceramente não consigo imaginar como esse cara pode ter feito isso e falar com essa calma, essa frieza, como se ele tivesse matado um gatinho e jogado na calçada. Ele é um psicopata, um louco, um covarde. Não deu direito a defesa. Nunca vou perdoar esse cara. Só lamento pela mãe dele e pelos parentes dele que não são lixo feito ele. Ele não demonstra arrependimento.

Polícia vai investigar delegado que teria atirado contra atleticanos

Agente teria se irritado com a comemorações dos torcedores com a conquista da Copa do Brasil
A Polícia Civil vai investigar um delegado que teria atirado contra torcedores do Atlético na madrugada desta quinta-feira (27), na região da Pampulha. O policial teria se irritado com a comemoração do título da Copa do Brasil, conquistado contra o Cruzeiro, no Mineirão, na noite dessa quarta-feira.
A ocorrência foi registrada pela Polícia Militar no bairro São Luiz. Moradores contaram que o delegado disparou diversas vezes contra a cobertura de um prédio, onde atleticanos comemoravam a vitória por 1 a 0 em cima do rival.
Logo após efetuar os disparos, o policial deixou o local de carro. A PM recolheu as cápsulas, que serão analisadas para descobrir se são do mesmo calibre da arma do delegado. A frente do prédio ficou marcada pelos tiros. Por sorte, ninguém ficou ferido.
A assessoria de imprensa da corporação informou que, como em todos os casos que envolvem agentes da Polícia Civil, o caso será apurado pela Corregedoria do órgão. O nome do delegado não foi informado.

Líder de esquema faturou um milhão por mês fraudando Enem

Já foram presos 38 suspeitos de integrar esquema em Belo Horizonte e Teófilo Otoni
O líder do esquema que fraudou o Enem, vestibulares e concursos em pelo menos três Estados do Brasil ostentava uma vida luxuosa no interior de Minas Gerais, com vários carros e casas de luxo. Ele confessou à polícia que, em 90 dias, lucraria cerca de R$ 3 milhões, com o crime. 
A quadrilha cobrava entre R$ 50 mil e R$ 70 mil por vaga e beneficou pelo menos 20 candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio. Tudo era "garantido" por meio de um contrato denominado "autorização para assessoria estudantil", assim, a maior parte do valor era depositada para o grupo criminoso após a confirmação da aprovação do candidato.
Segundo as apurações da Polícia Civil e do Ministério Público, indícios apontam que há anos o esquema é aplicado. Somente nos últimos meses, quatro vestibulares de medicina - incluindo o da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais - além do Enem, foram alvos do grupo. Até janeiro de 2015, a organização pretendia atuar em outros cinco certames.
Imagens registradas pela polícia mostram o aparato completo usado pelo grupo para cometer a fraude. São máquinas modernas, compradas no exterior por $ 200 mil. A quadrilha usava o material para transmitir o gabarito de provas para os candidatos por meio de micropontos. Os integrantes conseguiam as provas cerca de 15 minutos antes do início do prazo e repassavam as respostas corretas.
Já foram presas 38 pessoas na operação da Polícia Civil que investigou o esquema em Belo Horizonte e Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri.

Virgem de 87 anos é estuprada por jovem de 18 no norte de Minas

Suspeito confessou o abuso e disse que atacou a idosa por ela ser virgem
A descoberta de um crime assustou moradores de um pequeno povoado do norte de Minas Gerais. Uma virgem de 87 anos foi estuprada por um jovem, de 18. O rapaz foi preso e confessou o abuso.
Luciano Cardoso dos Reis foi detido na cidade de Montes Claros. Em depoimento à Polícia Civil, o jovem disse que atacou a mulher exatamente por ela ser virgem.
O crime ocorreu há cerca de 40 dias, no distrito de Aparecida do Mundo Novo. O suspeito não foi preso na época porque a vítima, que tem problemas de visão, não conseguiu reconhecê-lo.
Depois do abuso, a idosa, que morava sozinha e em uma residência isolada, precisou se mudar para a casa de parentes. Cardoso está preso preventivamente na cadeia de Montes Claros.
Uma idosa foi torturada e abusada durante duas horas em Contagem, na Grande BH:

Operação Lava Jato pode paralisar obras para a Olimpíada

Criminalista que defende um dos acusados não descarta hipótese de sustação de contratos
O esquema de corrupção, revelado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal, ainda está restrito à Petrobrás, mas auditores do Tribunal de Contas da União (TCU) se mobilizam para investigar as licitações das obras para a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro.
Eventuais irregularidades implicariam em uma outra devassa do Ministério Público Federal e da Polícia Federal, a ser feita, inclusive, em outra comarca, e não em Curitiba, foro jurídico da Lava Jato. Mas a base da investigação é a mesma, já que as empresas envolvidas na Lava Jato detêm 73% das obras que estão sendo realizadas para o evento esportivo.
O criminalista Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, que defende o vice-presidente da Camargo Corrêa S.A, Eduardo Hermelino Leite, já adiantou que a possibilidade de obras serem interrompidas existe. Contas-correntes, de pessoa física, dos acusados já estão sendo bloqueadas. 
— Se houver alguma medida aministrativa de bloqueio de bens ou de sustação dos contratos, isso, teoricamente, poderia prejudicar obras para a Olimpíada. Em tese, a possibilidade existe.
A própria construtora OAS, também alvo das denúncias, não negou a afirmação de Mariz de Oliveira. Ao ser contatada pela reportagem do R7, a empresa afirmou que não iria responder as perguntas a respeito das obras para a Olimpíada.
A Justiça, até agora, tem negado o pedido do Ministério Público Federal de bloqueio de bens das construtoras, mas, pelas informações reveladas nas palavras do especialista, não há como garantir que isso não aconteça. 
Na última Copa do Mundo, a empreiteira Santa Bárbara teve bens bloqueados. A Delta, envolvida em denúncia de fraudes em licitação, não completou algumas obras. Tudo isso gerou atrasos e aumento de custos para a organização.
O posicionamento de Mariz de Oliveira é contrário ao parecer de outros especialistas, no qual contratos firmados antes da implantação da Lei Anticorrupção, de janeiro de 2014, não podem ser interrompidos. Pelo que afirma o advogado empresarial, Alberto Murray Neto, há todo o interesse do TCU em analisar todos os procedimentos adotados nas concorrências e, se for o caso, cancelar as licitações.
— O que tem de ocorrer é uma investigação para verificar se as licitações para obras olímpicas estão OK. Se existe corrupção em um segmento, não pode se descartar a possibilidade de que não haja em outros. E se houver constatação de irregularidades, será preciso suspender as obras e licitar novamente, paciência.
Murray, que foi membro do Comitê Olímpico Brasileiro até 2008 e do qual se desligou por divergências com o comando, viajou em setembro para Brasília, onde, a convite do TCU, apontou, em exposição direcionada aos auditores, quais os gargalos de corrupção neste tipo de evento. 
A ideia  no tribunal, segundo Murray Neto, é evitar que se repita o superfaturamento dos Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio de Janeiro.
— Os maiores gargalos de corrupção estão na prestação de serviços, como direitos de compra de televisionamento, e na construção das obras. O orçamento inicial do Pan era de cerca de R$ 400 milhões, no fim os gastos foram de R$ 4 bi, num aumento de 1.000% e não sobrou nada. E Olimpíada é muito maior do que Jogos Pan-Americanos.
Em julho, pela Matriz de Responsabilidades da Olimpíada, os gastos para a Rio-2016 em complexos esportivos, por causa de novas licitações para o Complexo Deodoro, subiram de R$ 5,6 bilhões para R$ 6,5 bilhões. Somando-se ainda investimentos em legado e verbas do Comitê Olímpico Internacional, os gastos totais dos Jogos saltaram de R$ 28,8 bilhões para R$ 36,7 bilhões.
Murray Neto entende que, ao contrário do que já se chegou a dizer, a interrupção das obras poderia ser solucionada com a contratação de outras empreiteiras, ou até com a realização de concorrências internacionais, previstas na Lei de Licitações.
— O TCU mostrou vontade política. É importante se verificar não só as licitações iniciais como os aditivos. Esse é o momento para se fazer isso.
As construtoras OAS, Odebrecht, Queiroz Galvão, Mendes Júnior e Camargo Corrêa S.A tiveram altos executivos presos na Operação Lava Jato e, dos R$ 36,7 bilhões do orçamento, estão encarregadas de realizar obras ligadas à Olimpíada que somam R$ 27,4 bilhões.  

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

OPERAÇÃO LAVA JATO Com fim de delação de Youssef, Janot deve pedir abertura de inquérito

Procurador-geral da República avaliará material recolhido até então, após fim da delação premiada de doleiro, podendo decidir quem deve responder ao processo no STF

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve pedir nos próximos dias as primeiras aberturas de inquérito contra políticos que detêm foro privilegiado.
Com o fim da delação premiada do doleiro Alberto Youssef, ele fará uma análise do material e decidirá não só quem deve responder junto ao STF (Supremo Tribunal Federal), mas também quais dos envolvidos sem foro deverão ser processados na última instância do Judiciário.

REQUERIMENTO Oposição reapresenta pedidos para CPI da Petrobras ouvir Dilma e Lula

Deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) defendeu na sessão desta quarta-feira (26) que a CPI mista da Petrobras colha depoimentos da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula

O deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) defendeu na sessão desta quarta-feira (26) que a CPI mista da Petrobras colha depoimentos da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula.
Caiado reapresentou requerimentos convidando Dilma e convocando Lula a comparecer à comissão.
Os dois pleitos, porém, precisam ser aprovados pela comissão em reunião administrativa, o que é pouco provável. A base aliada do governo tem a maioria no colegiado. Caiado não é o primeiro a tentar levar a dupla petista para a CPI.

PELO SUS Publicada lei que garante detecção precoce do câncer de próstata

Com a publicação, as unidades de saúde da rede pública são obrigadas a fazer exames de detecção precoce do câncer de próstata sempre que, a critério médico, o procedimento for considerado necessário

Foi publicada nesta quarta-feira (26) no Diário Oficial da União a Lei 13.045, que garante a detecção precoce do câncer de próstata pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Com a publicação, as unidades de saúde da rede pública são obrigadas a fazer exames de detecção precoce do câncer de próstata sempre que, a critério médico, o procedimento for considerado necessário.
A lei prevê a sensibilização de profissionais de saúde por meio da capacitação e da reciclagem em relação aos novos avanços nos campos da prevenção e da detecção precoce da doença.

CONFINS Vereador é suspeito de subornar servidores para vencer licitações

Delegado investiga quem são as outras pessoas envolvidas nas fraudes; empresas de político forneciam materiais de uso gerais para escolas

O delegado Jonas Tomazi, da Polícia Civil de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, dá continuidade as operações Lavagem I e II, pelo combate a fraude em licitações na cidade e região, e investiga agora se há funcionários da prefeitura envolvidos no esquema. Um vereador do município foi preso em setembro desde ano, suspeito de liderar o grupo.
"Uma maneira que ele (o político) agia era pagando propina para funcionários da prefeitura de Confins. Precisamos verificar quem são essas pessoas. Entre seis e dez pessoas, acreditamos que estão envolvidas nas fraudes", explicou.

COMBATE À VIOLÊNCIA PM prende sete torcedores do Atlético que planejavam briga com rivais

Com os presos, a polícia encontrou pedaços de pau, barras de ferro, canivetes e uma arma de fogo, que seriam utilizados em um possível embate com cruzeirenses

A Polícia Militar prendeu sete torcedores do Atlético, membros da Galoucura, que estavam com materiais que seriam utilizados em uma possível briga com cruzeirenses. A ocorrência foi no fim da manhã desta quarta-feira. De acordo com a PM, os indivíduos estavam na sede da torcida organizada, localizada no Bairro Dom Bosco, região noroeste de Belo Horizonte. 
Com o grupo, foram apreendidas pedaços de pau com cerca de um metro de comprimento, barras de ferro, um canivete e uma arma de fogo, calibre 38, além de quatro munições.

Deputados querem aumentar seus próprios salários a partir de janeiro

Os parlamentares querem elevar a partir de janeiro seus próprios salários, além dos vencimentos da presidente Dilma Rousseff, do seu vice, Michel Temer, e dos 39 ministros. A previsão é de reajuste de R$ 26.723 para R$ 33.769. O aumento tem como base o acumulado dos últimos quatro anos do índice oficial de inflação (IPCA), que segundo os técnicos é de 26,33%.

Os congressistas, além dos salários, têm direito a apartamento funcional ou auxílio-moradia de R$ 3.800 e verba indenizatória de até R$ 41 mil para deputados e R$ 44,2 mil para senadores. O mais recente aumento dado aos congressistas e aos integrantes do Executivo federal ocorreu em dezembro de 2010.

Filho de Lula mora em imóvel de luxo que pertence a empresário

O uso intenso das redes sociais na campanha presidencial deste ano trouxe de volta personagens que dominaram o noticiário nas eleições passadas. Em 2010, o filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Fábio Luiz Lula da Silva, conhecido como Lulinha, morava em um apartamento nos Jardins, área nobre de São Paulo, cujo aluguel, de R$ 12 mil mensais, era pago por um amigo, o empresário Jonas Leite Suassuna Filho. Durante a campanha pela sucessão de Lula, vencida por Dilma Rousseff, o fato ocupou páginas do noticiário nacional. 
 
Agora, Fábio Luiz mora em Moema, também região de classe alta da capital paulista, em um apartamento que pertence ao mesmo Jonas Suassuna e que, se alugado, renderia R$ 35 mil mensais. Somado às despesas com condomínio e IPTU, o gasto com a moradia chegaria a R$ 39 mil. De acordo com matéria publicada na imprensa nacional, em 2010 Lulinha era sócio em seis empresas. Quando Lula foi eleito pela primeira vez, no entanto, ele trabalhava no zoológico e recebia um salário de R$ 1.300. 

O filho do ex-presidente leva uma vida de luxo. Vizinhos contam que o apartamento é constantemente visitado por uma massagista particular e um personal trainner. O apartamento em que Lulinha mora com a família tem piscina, banheira de hidromassagem e sauna. O proprietário do apartamento, Jonas Suassuna foi apontado em 2010 como locatário do imóvel em que o filho de Lula morava, nos Jardins. De acordo com outros moradores do prédio e de edifícios vizinhos, é comum vê-lo dirigindo carros de luxo, como Santa Fé, que possui, além de outros pertencentes ao amigo empresário: Ferrari, Porsche e Lamborghini. 

Em maio deste ano, o jornal “O Globo” publicou matéria citando uma investigação da Polícia Federal sobre enriquecimento ilícito de Fábio Luiz. Ele fora visto, em 2008, em Foz do Iguaçu, supostamente negociando com diretores da Usina Hidrelétrica de Itaipu, quando Lula era presidente da República. O documento da PF está protegido por sigilo. De acordo com a reportagem, ele se encontrou com o presidente de Itaipu, Jorge Samek, com quem foi jantar em um país vizinho. 
 
A fortuna de Lulinha pode ter começado em 2005, quando a Telemar pagou R$ 5 milhões para virar sócia minoritária da Gamecorp, uma das empresas criadas pelo filho de Lula. À época, perguntado sobre a oferta feita a Lulinha, o então presidente Lula respondeu; “Que culpa tenho eu se meu filho é o Ronaldinho dos negócios?”. 

http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/filho-de-lula-mora-em-imovel-de-luxo-que-pertence-a-empresario-1.277812

Empreiteiras citadas na Lava Jato doaram R$ 105 mi a campanhas eleitorais de Dilma e Aécio

Construtoras repassaram pouco mais de R$ 66,6 milhões a Dilma e R$ 38,4 milhões ao tucano
As empreiteiras citadas na operação Lava Jato da PF (Polícia Federal) doaram R$ 105.082.572,21 às campanhas eleitorais dos candidatos à Presidência que foram para o segundo turno das Eleições 2014 — Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). Os dados constam de levantamento do R7 com base nas prestações de contas entregues ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Campanhas de Aécio e Dilma gastaram juntas mais de R$ 570 milhões

Ambos os candidatos receberam doações de bancos e empreiteiras 
A prestação de contas das campanhas de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) foi divulgada na terça-feira (25) pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Ao todo, os candidatos que disputaram o segundo turno das eleições presidenciais gastaram R$ 570.050.970,85.
A campanha de Dilma Rousseff foi a que gastou mais. As despesas da campanha petista à Presidência somaram R$ 350.575.063,64. Já as receitas foram R$ 350.836.301,70. Os valores informados ao TSE mostram saldo positivo de R$ 261.238,06.
O candidato do PSDB, por sua vez, gastou R$ 223.475.907,21 e arrecadou R$ 222.925.853,17. Um saldo negativo de R$ 550.054,04. De acordo com a legislação eleitoral, as dívidas devem ser assumidas pelos partidos. 
Ambos os candidatos receberam doações dos bancos Bradesco e Itaú, da empresa Odebrecht Óleo e Gás S.A e das construtoras OAS e Andrade Gutierrez, dentre outros grupos econômicos.
Os dados foram apresentados nesta terça-feira, último dia estabelecido pelo TSE. As contas da campanha da presidenta reeleita, Dilma Rousseff, estão sob a relatoria do ministro Gilmar Mendes. Já o processo do candidato Aécio Neves será relatado pela ministra Maria Thereza de Assis Moura.
A prestação das contas de todos os candidatos que participaram das eleições é obrigatória, segundo a legislação. Os candidatos à Presidência que concorreram apenas no primeiro turno informaram as contas das campanhas no dia 4 deste mês.
Relembre a mudança de visual dos presidenciáveis nas últimas décadas:

"Meti a faca mesmo", diz adolescente de 15 anos que esfaqueou vizinha em Salvador

Confusão começou por causa de uma cana que arrancaram no quintal da vítima
Uma adolescente de 15 anos esfaqueou a vizinha no bairro de Periperi, na capital baiana após uma confusão entre as famílias. De acordo com jovem, ela fez isso para defender a mãe que estava sendo atacada pela vítima e sua mãe.
— Ela veio pra cima da minha mãe, ela e a mãe dela idosa. A mãe dela ainda veio me engarguelar. Meti a faca mesmo.
Sem mostrar arrependimento e friamente, a adolescente confessou que não teve pena de esfaquear a vizinha e que se a mulher morresse, "morreu".
A mãe da acusada, de prenome Adriana, disse que a discussão começou por causa de uma cana que tinham arrancado do quintal da vítima.
— Ela estava dizendo que arrancaram a cana e quando ela pegasse alguém no fundo do quintal, ela ia dar facãozada.
Elas são vizinhas e disseram que se davam bem, mas por causa de conversas acabaram brigando. A mulher contou que as brigas começaram há um ano, quando falaram que ela estava tendo um caso com o irmão da vítima.
— Começaram a me esculhambar (...), que eu ando fazendo isso e aquilo. A mãe dela fica perguntando quanto é para matar alguém...
A vítima disse que os filhos de Adriana andam todos armados e afirmou que a mulher é problemática.
Após toda confusão, as mulheres foram para a delegacia para registrar a queixa, mas foram orientadas a procurar a DAI (Delegacia do Adolescente Infrator) por se tratar de um crime cometido por uma menor.